Visões sobre Transformação Digital e Inovação

Corporates e startups compartilharam suas experiências nas áreas de Design, TI e Open Innovation

No dia 13 de agosto (terça-feira), a CINQ Technologies organizou um encontro de transformação digital e inovação no Distrito Fintech, em São Paulo. Este meetup gerou várias reflexões sobre como empresas e startups têm se reinventado dia a dia. Para compartilhar os insights do evento, trouxemos os destaques das falas de cada speaker

A CINQ por meio do seu Design Lead, Rafael Zabotini, apresentou sobre a relação intrínseca da Transformação Digital com o Design Thinking, ou seja, ao se tratar de transformação é importante refletir sobre qual é o valor percebido pelos clientes. Afinal, o que impulsiona os canais digitais? Isso mesmo, as Pessoas.

Fernanda Toscano, Superintendente de Projetos de TI na HDI Seguros, explicou sobre as mudanças que a HDI está vivenciando nos últimos dois anos, com a adoção de métodos ágeis de desenvolvimento de software. Neste sentido, todos os squads contam com um PO (Product Owner) dedicado ao respectivo projeto.

A HDI trabalha com três pilares: humana, digital e inovadora e conta com cerca de 1400 funcionários em São Paulo, sendo que uma vez por ano acontece o HDI Day, que é um evento voltado para todos os colaboradores da seguradora no Brasil, os quais se reúnem na matriz em São Paulo. A Superintendente também falou sobre a importância de se ter uma estratégia clara e definida e que o CEO da HDI, Murilo Riedel, apresenta um vídeo dedicado a todos os funcionários uma vez por mês com as diretrizes estratégicas e novidades.

A Quinto Andar, representada pela Raquel Prado, Product Design Lead, explicou que digitalização é diferente de transformação digital e inovação e que em uma startup que já nasceu digital, como é o caso da Quinto Andar, que muitos dados já existem (big data), os quais trazem consigo bastantes problemas e oportunidades para experimentação e aprendizado, sendo que ownership (autonomia, sentimento de dono) é uma característica essencial para atuar neste contexto.

Mary Provinciatto, Engagement Lead – Open Innovation Labs na Red Hat, por sua vez, frisou a importância da simplicidade, ou seja, de tornar as coisas simples. Também sugeriu o mapeamento de outcomes ao invés de outputs, pois o foco no objetivo é essencial. Para inovar é necessário mostrar ao invés de falar.

Em resumo, os speakers abordaram pontos congruentes como: importância das pessoas no processo de transformação digital e inovação, uma vez que as empresas são feitas de pessoas para pessoas, ademais o mindset ágil e engajamento junto ao ecossistema de inovação são pilares de sustentação para inovar.

Por Nôga Simões, gerente de Inovação e Marketing na CINQ Technologies