Startups de Curitiba São Finalistas de Programa da ONU para o Desenvolvimento

Três startups de Curitiba são finalistas da etapa nacional do programa Brazil Accelerate 2030, iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e da rede de inovação Impact Hub. As curitibanas Adam Robô, Robô Laura e Ação Social para a Igualdade das Diferenças passarão, nos próximos cinco meses, por um programa de aceleração que inclui treinamentos, desenvolvimento de um plano em escala internacional, fomento a conexões estratégicas e suporte especializado. As três empresas que apresentarem melhor desempenho, entre as 35 que participam desta fase nacional, serão indicadas para a etapa global, em novembro, em Genebra (Suíça).

O Accelerate 2030 identifica e seleciona negócios inteligentes e inovadores em fase de crescimento, que tenham impacto direto em ao menos um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Será uma oportunidade única para nossa empresa, pois teremos acesso a investidores internacionais e também conexões importantes para o nosso crescimento”, comemora Juliano Santos, criador do Adam Robô, equipamento que usa a inteligência artificial para identificar, em no máximo cinco minutos, problemas oftalmológicos como miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia (vista cansada).

Worktiba
O Adam Robô começou a ser desenvolvido, em 2017, no Worktiba Barigui, primeiro coworking público do país. No espaço da Prefeitura, a startup trabalhou por dez meses até triplicar de tamanho. Posteriormente, o projeto foi incubado na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). “Sempre digo com orgulho que a Prevention e o Adam nasceram das conexões criadas no Vale do Pinhão”, recorda Juliano, em referência ao movimento da Prefeitura e do ecossistema para incentivar ainda mais o ambiente da inovação da cidade.

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, órgão ligado ao município e responsável pela política de inovação da capital, destaca a importância de programas como o Accelerate2030 para alavancar modelos de negócio que promovem o desenvolvimento sustentável. “Os empreendedores precisam de um ecossistema favorável para prosperar, como o Vale do Pinhão, e de impulso e acesso a redes específicas de suporte em sua jornada para crescer, como é o caso do programa Accelerate2030”, reforça.

Suíça
As três empresas finalistas que participarem da etapa mundial, em Genebra (Suíça), terão acesso a diversas rodadas de negócio e serão destaque em eventos globais voltados aos ODS. Além disso, receberão suporte de organizações internacionais por mais nove meses para fortalecerem seus negócios. O programa conta com o apoio internacional da Pfizer e do International Trade Center e, no Brasil, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da Fundação Grupo Boticário.

Fonte: Agência de Notícias de Curitiba.