Seminário destacou utilizações da inteligência artificial na saúde, indústria e entretenimento

Promovido pelo Sebrae/PR, evento aconteceu durante o MyInovaSummit 2019, em Curitiba

A inteligência artificial (IA) está presente na vida das pessoas mais do que percebemos, dando apoio na resolução de problemas – com os chatbots que realizam os atendimentos online por parte de empresas – ou apontando soluções simples, como a indicação de um filme ou música que poderemos gostar em aplicativos de entretenimento. A tendência é que esse tipo de suporte seja cada vez maior nas tomada de decisões, das mais simples às mais complexas. O cenário foi apontado pelos especialistas que participaram do Seminário de Inteligência Artificial promovido pelo Sebrae/PR, em Curitiba, durante o MyInovaSummit 2019.

“A inteligência artificial é um tema que parece complicado, mas que já está muito presente em nossas vidas e deve ganhar cada vez mais espaço. Essa é uma tecnologia que pode ajudar o setor produtivo a se desenvolver e trazer benefícios para a vida das pessoas. É muito importante discutirmos e ampliarmos a discussão sobre esse assunto”, afirma Vinícius Galindo de Mello, consultor do Sebrae/PR.

Durante o seminário, os participantes se dividiram em cinco estações de discussão e, orientados por professores da PUCPR, conversaram sobre aspectos de aplicações da IA para a saúde, o entretenimento, a indústria, o aprendizado de máquina e sobre as questões éticas envolvidas na aplicabilidade desta tecnologia.

Emerson Cabrera Paraíso, coordenador do programa de pós-graduação em Informática da PUCPR e um dos organizadores do workshop, explicou que o conceito por trás desse tipo de tecnologia.

“Inteligência artificial é uma área da tecnologia da informação que simula comportamentos inteligentes em processos computacionais. O conceito é simples, mas é preciso raciocinar, planejar, armazenar conhecimento, comunicar-se em linguagem natural, aprender e resolver problemas complexos para ter um sistema que pense e aja como um humano”, explicou.

Nos grupos de discussão, Emerson destacou o objetivo principal da IA, que é desenvolver habilidades humanas no computador como, por exemplo, identificar um objeto por meio de uma imagem ou indicar um filme que a pessoa poderá gostar. A inteligência artificial já permite o armazenamento de exames clínicos e a prevenção de doenças crônicas, por meio do acompanhamento do estado físico da pessoa. Ele ressalta porém que é necessária uma discussão ética a respeito do tema. “Esta é uma das áreas onde a ética no uso da AI é mais necessária, porque exames clínicos são muito pessoais. É muito importante termos essa reflexão sobre os limites de compartilhamento de dados e sobre o comprometimento com as informações”, contou o professor da PUCPR.

Chatbots

O Sebrae/PR também promoveu o workshop “Criando bots na prática com a plataforma BLiP”, ministrado por Rafael Pacheco, developer advocate da empresa mineira Take, responsável pela plataforma BLiP, com 3 milhões de usuários únicos em mais de 75 países.

Pacheco explicou que os bots, softwares que realizam envios automatizados de mensagens para diferentes plataformas, possuem uma importância fundamental para as empresas. “Se pensarmos que hoje no Brasil temos 96% de usuários de celulares com Whatsapp instalado e que 93% usam o aplicativo todos os dias, conseguimos entender o quanto essa forma de nos comunicarmos – cada um em seu tempo – é a preferida entre as pessoas. Vale mais a pena investir em uma comunicação através dessa plataforma do que investir em aplicativos ou sites próprios”, afirmou.

Ele destacou três temas que considera fundamentais no funcionamento de bots eficientes: vendas, com agilidade e experiência unidas no mesmo canal; serviços e atendimento, com informações de acesso fácil para o cliente, e marketing de relacionamento, que fortalece o vínculo do consumidor com a marca.

“A gente não pode achar que tem mágica só por ter IA. Essa tecnologia ajuda muito, mas não é tudo. É preciso pensar no contexto para resolver os problemas e entender que as pessoas precisam trabalhar com a tecnologia para que ela seja efetiva”, avaliou o especialista.

MyInovaSummit2019

A oitava edição do MyInovaSummit, promovido pela Assespro Nacional e Assespro Paraná, teve como tema principal a inserção da mulher no mercado de tecnologia, além de debates sobre a diversidade, a agilidade e as tendências tecnológicas e de negócios para o setor. O evento teve 25 palestrantes dos setores público e privado.

Fonte: Click Paraná