Sejuf e Seti promovem Workshop Internacional Sobre Tecnologias Assistivas nos próximos dias 18 e 19

Para apresentar o que de mais moderno tem sido desenvolvido na área de tecnologias assistivas, nos eixos de educação, saúde e autonomia, bem como as políticas públicas que têm sido aplicadas em benefício das pessoas com deficiência, o Departamento da Pessoa com Deficiência da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) e a Fundação Araucária realizam, nos próximos dias 18 e 19 de novembro, o Workshop Internacional sobre Tecnologias Assistivas.

As tecnologias assistivas são recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência e, consequentemente, promover vida independente e inclusão social. Na segunda-feira (18) o evento, que conta com participação da Escola de gestão em Direitos Humanos na organização, será aberto ao público em geral que deseja assistir as palestras e também conhecer as pesquisas em relação ao tema. A programação e ficha para inscrição estão disponíveis no site da Escola de Gestão em Direitos Humanos e podem ser acessadas aqui http://abre.ai/tecnologiaassistiva.

Já a programação de terça-feira (19/10) é destinada apenas para pró-reitores e pesquisadores convidados. A abertura contará com as presenças do secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, participará do evento no dia 18 de novembro (segunda-feira), junto com o superintendente Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona; Presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig e o chefe do Departamento de Políticas para a Pessoa com Deficiência da Sejuf, Felipe Braga Côrtes. “Vamos colocar em debate iniciativas importantes para as pessoas com deficiência, utilizando as pesquisas feitas no Paraná, Brasil e exterior para trazer melhor qualidade de vida a essa população”, explica Leprevost.

“O tema é muito importante para a sociedade paranaense e brasileira como um todo, e a realização do evento é uma oportunidade para conhecer quais são as iniciativas em relação às tecnologias assistivas e inovação que estão sendo desenvolvidas e trabalharmos de forma melhorada na área”, reforça o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig.

O chefe do Departamento de Políticas para a Pessoa com Deficiência da Sejuf, Felipe Braga Côrtes, lembra que há no Paraná vários grupos de trabalho que pesquisam e produzem tecnologias assistivas de forma isolada, com pouca conexão com outros grupos. “Temos muito capital intelectual no Paraná. Precisamos tornar esse processo mais eficiente”, diz.

Para a coordenadora do Departamento e também palestrante do evento, Quelen Coden, “o objetivo principal é a criação de um Novo Arranjo de Pesquisa e Inovação relacionados ao tema das Tecnologias Assistivas, para que se possa utilizar de maneira mais proveitosa os recursos destinados à pesquisa”.

Fonte: Fundação Araucária.