Gartner alerta que mais da metade do tempo gasto em processos de planejamento é desperdiçado pelas empresas

Analistas explorarão o tema e os desafios da Transformação Digital durante o Gartner IT Symposium/Xpo 2019™, em São Paulo

Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, alerta que 56% do tempo gasto pelas empresas em processos de planejamento estratégico é desperdiçado com análises e ações que não ajudarão a impulsionar ou preparar as companhias para o futuro. Isso acontece, principalmente, porque as preocupações dos líderes estão concentradas no cumprimento de metas de curto prazo, no medo do fracasso e nas exigências impostas pelas questões operacionais o cotidiano.

Segundo os analistas do Gartner, o sucesso das estratégias depende de uma abordagem mais prática e focada nos desafios de longo prazo. Por isso, os líderes executivos devem trabalhar para identificar e priorizar iniciativas que darão suporte e orientar suas operações, consolidando estratégias dirigidas à inovação, crescimento e competitividade. Este será um dos temas em destaque durante o Gartner IT Symposium/Xpo 2019™, principal evento do Gartner no Brasil e que acontecerá de 28 a 31 de outubro.

“Hoje em dia, com a ascensão de novos conceitos trazidos pela Transformação Digital, as empresas estão diante de oportunidades que apresentam maiores riscos e que, geralmente, envolvem grandes mudanças em seus modelos de negócios. Esse cenário cria um ambiente complexo, que exige o desenvolvimento de estratégias mais coordenadas e que envolvam toda a empresa”, afirma Claudio Neiva, Chairman do Symposium e vice-presidente de pesquisas do Gartner.

Para tornar os processos de planejamento estratégico ainda mais eficientes, os líderes são aconselhados a investir na criação de um roteiro coerente, com ações que permitam atender pontos como redução de custo, otimização de recursos, melhora operacional e, ainda, oferecer opções específicas para as demandas e características de cada departamento ou área de atuação da companhia. Alguns dos pontos em destaque são:

  1. Incentivar a análise voltada à otimização de custos –À medida que as organizações desenvolvem seus planos estratégicos, é importante que os executivos e gestores estejam preparados para cortar custos desnecessários e, além disso, para encontrar formas práticas de otimizar os gastos e a utilização de recursos. Incluir essa abordagem estratégica ao gerenciamento dos planos protege as principais fontes de valor comercial, em todos os momentos. Para uma abordagem estratégica bem-sucedida, as lideranças devem contar uma compreensão clara dos custos, riscos, tempo e benefícios trazidos de cada projeto.
  2. Desenvolver um plano de ações coerente e adaptável –Conforme a estratégia empresarial evolui, os líderes são desafiados a redefinir prioridades, gerenciar decisões de trade-off e minimizar os custos de mudança. Ao mesmo tempo, eles precisam continuar seus trabalhos para identificar e se comprometer com novas oportunidades de crescimento. Para equacionar todas essas demandas, os executivos são aconselhados a criar um plano claro e organizado, detalhando cada etapa a ser cumprida. Ao terminar ou iniciar uma nova etapa, os líderes devem checar se suas equipes têm os recursos e verbas necessários para dar suporte à execução estratégica da empresa, aproveitando os pontos fortes de suas operações.
  3. Definir o passo a passo de sua estratégia e disseminar o conteúdo com a equipe –O início de um novo plano deve começar pela identificação do atual estágio funcional da organização e da definição dos objetivos que ela espera alcançar. Na sequência, então, é a vez de propor como a operação agirá para atingir essas metas e alcançar o sucesso. Após a análise de todo esse roteiro estratégico, os gestores devem comunicar seus planos e mostrar o que é esperado para cada equipe, destacando como os departamentos deverão ajudar a agregar valor à organização. Os analistas do Gartner avaliam, ainda, que é importante demonstrar como as ações a serem implementadas impactarão os negócios da companhia como um todo ao longo dos próximos anos. Junto dessa comunicação, os líderes devem propor, também, um modelo de avaliação que permita identificar o desempenho de cada equipe, mostrando como essa performance será medida, quantificada e reportada em relação aos objetivos de negócios.

Para discutir o tema em profundidade, os analistas do Gartner apresentarão pesquisas e novidades durante o Gartner IT Symposium/Xpo 2019™, principal evento do Gartner no Brasil, que acontecerá de 28 a 31 de outubro. Trata-se do mais importante encontro de CIOs e executivos de TI do mundo. Líderes da área confiam em eventos como esses para obter insights sobre como suas organizações podem usar TI para superar desafios de negócios e melhorar a eficiência operacional de suas empresas. Acompanhe novidades sobre os eventos no Twitter:  #GartnerSYM.

As inscrições para o Gartner IT Symposium/Xpo 2019™ estão com desconto de R$ 700 até 20 de setembro. Há preços diferenciados para profissionais do setor público e descontos para grupos. Interessados podem entrar em contato com o Gartner pelos telefones (11) 5632-3109, 0800-774 1440, pelo e-mail: conferencias.brasil@gartner.com ou site: www.gartner.com/br/symposium.

Sobre o Gartner

Gartner, Inc. (NYSE: IT) é a principal empresa de pesquisa e consultoria do mundo e membro do S&P 500. Fornecemos aos líderes de negócios insights, conselhos e ferramentas indispensáveis para alcançarem suas prioridades em missões críticas e para desenvolverem organizações de sucesso no futuro. Nossa combinação incomparável de pesquisas lideradas por especialistas e orientadas por profissionais e baseadas em dados aconselha os clientes para a tomada de decisões corretas sobre os assuntos que mais importam. Somos confiáveis como um recurso de apoio e parceiro crítico para mais de 15.000 empresas, em mais de 100 países – por meio de todas as principais funções e para todos os tipos de empresa. Para saber mais como ajudamos executivos com poder de decisão a impulsionarem o futuro dos negócios, visite: www.gartner.com.