Faltam coragem e ousadia às mulheres para a liderança no trabalho

Nós mulheres temos de ser mais desbravadoras, corajosas e ousadas. Assim a líder do grupo de Mulheres Executivas do Paraná e sócia da Genialnet, empresa criada há 20 anos e voltada para o desenvolvimento de software de gestão para alimentação coletiva, Ana Lúcia Bittencourt, definiu o momento da mulher no mercado de trabalho ao participar do MyInova Summit 2019, realizado esta semana, em Curitiba, com organização da Assespro Paraná e da Federação Assespro.

Ana Lucia exemplificou: se uma empresa lança uma oportunidade para a própria equipe com 10 requisitos, o homem, se atender apenas um deles, se candidata. A mulher se não atender aos 10 requisitos, ela não disputa a posição. “Não tem como dar certo. Por isso existem poucas mulheres líderes”, reclamou.

À CDTV, do portal Convergência Digital, Ana Lucia Bittencourt disse que a tecnologia está à mão e mais do que isso: está carente de bons profissionais com vagas abertas e sem conseguir preencher.  No caso profissional, ao observar as falhas do mercado de alimentação coletiva como erros no gerenciamento de custos, alto desperdício, falta de profissionais qualificados para a base operacional e alto índice de desvios de mercadorias, decidiu abrir uma empresa, as Genialnet, onde criou um software de gestão segmentado para a vertical.

“Fizemos software e crescemos. Hoje temos mais de 200 empresas como clientes. Acredito piamente que as equipes de Tecnologia precisam de equilíbrio de gênero. A multiplataforma exige uma confluência das diferenças para dar certo”, afirma. Assistam a entrevista com a sócia da GenialNet, Ana Lucia Bittencourt.

Fonte: Convergência Digital.