Estudo da IFS revela aumento de dois dígitos na sofisticação industrial da IoT em um ano

Crescimento de 30% em IoT para gerenciar performance de ativos, aumento de 10% em IoT para monitorar os equipamentos dos clientes

IFS, fornecedora global de software de gestão empresar, divulgou estudo de uma pesquisa com 200 executivos norte-americanos, que revela ganhos substanciais com o uso de Internet das Coisas (IoT) ano após ano em indústrias.

Executivos de empresas que participaram, incluindo de fabricantes a prestadores de serviços comerciais e empresas de petróleo e gás, estão coletando mais dados de dispositivos conectados, integrando-os a outros sistemas de novas maneiras e tornando os dados de IoT mais centrais para seus negócios.

Destaques

  • As empresas que coletam dados da IoT em células de trabalho inteiras ou nas linhas de produção, ao invés de componentes individuais de máquinas ou máquinas individuais, aumentaram em 17%. Isso permite casos de uso mais avançados, o que ajuda a explicar o aumento de 30% no uso de IoT para suportar o gerenciamento da performance de ativos.
  • Entrevistados que disseram usar a IoT para monitorar equipamentos de seus clientes aumentaram em 10%, sinalizando potencialmente abordagens transformacionais para o gerenciamento de serviços de campo.
  • Apesar desses avanços, a porcentagem de entrevistados que integraram fluxos de dados da IoT ao seu software de gestão empresarial (ERP) paira em 16%. Essa relutância pode representar uma barreira para alavancar a IoT para oferecer novos modelos de negócios ou oportunidades de lucratividade.

“A integração do IoT na empresa permite levar os dados coletados a partir de dispositivos conectados e usá-lo para criar eventos e negócios no ERP”, disse o Chief Product Officer para a IFS, Christian Pedersen. “O software pode tanto apresentar esses dados para os humanos quanto agir de acordo com os resultados. Pense no potencial para a Internet das coisas constantemente atualizando o ERP através da lógica de negócios, onde as aplicações com inteligência artificial (IA) aprendem constantemente e aplicam este aprendizado criando novas lógicas de negócios. Quando isso acontecer com a IA veremos uma real inovação – e os sistemas de ERP serão drasticamente transformados, e mudarão a maneira como pensamos sobre eles.”

Antony Bourne, Presidente de Indústrias para a IFS acrescentou, “A IoT é totalmente disruptiva. Porém, se a indústria não abraçar a transformação digital, as chances são de que seus negócios sejam impactados disruptivamente por concorrentes mais ágeis. A IoT ajuda as empresas a transformarem seus negócios, tornando-os mais eficientes, permitindo-os explorarem novas fontes de receita e mudarem fundamentalmente processos de negócios. Uma das principais restrições é a falta de recursos qualificados, com a capacidade de implantar tecnologias de transformação. Parceiros experientes tanto em gestão empresarial como em plataformas tecnológicas podem ajudar a superar estas limitações e identificar uma forma comprovada de seguir em frente.”

Fonte: ITF 365.