Cada US$ 1 investido em tecnologias digitais adicionou US$ 20 ao PIB

Um estudo patrocinado pela chinesa Huawei, em conjunto com a consultoria Oxford Economics e baseado em informações de 125 países, indica que investimentos em tecnologias da informação e comunicação resultam em impacto direto no crescimento econômico.

Segundo o relatório “Teles: Investimento, Inovação e Competição em Infraestrutura de TICs”, apresentado durante congresso internacional da UIT na África do Sul, entre 10 e 13 deste mês de setembro, incrementos de 16% a 20% nos aportes de capital em TICs elevam o Produto Interno Bruto em 1%.

O estudo levou em conta o desempenho de 125 países entre os anos de 2010 e 2016, período no qual as redes de quarta geração da telefonia móvel se tornaram predominantes. E conclui com base nos resultados apresentados que o papel das políticas públicas é fundamental para associar tecnologia e desenvolvimento.

“Os governos devem fazer políticas de TICs não somente como políticas setoriais de telecomunicações, mas políticas nacionais. O desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação e das infraestruturas relevantes não conseguirá ser realizado somente pelos atores do ecossistema de TICs. E depende de apoio governamental em três grandes aspectos: investimento, inovação e competição”, aponta o relatório.

Nas contas da Huawei e da Oxford Economics, os investimentos em TICs transbordam para a economia como um todo. “Cada US$ 1 investido em tecnologias digitais ao longo das últimas três décadas adicionou US$ 20 ao PIB, em média. Isso representa um ganho enorme comparado com investimentos não-digitais, cuja média de retorno foi de US$ 3 para cada US$ 1 investido”, diz o documento apresentado na UIT.

Fonte: Convergência Digital.