Brasil emplaca na UIT referência de arquitetura para Internet das coisas

O Brasil emplacou a recomendação de arquitetura para internet das coisas junto à comissão de estudos sobre o tema na União Internacional de Telecomunicações – passando pelo crivo de 190 países e 700 empresas.

O documento define uma classificação dos dispositivos de IoT baseado nas capacidades de processamento e conectividade. A partir da correlação das capacidades, são definidos os modelos de referência com os requisitos para as arquiteturas de software de cada uma das classes de dispositivos.

“A recomendação foi proposta e coordenada pelo Brasil e é o primeiro fruto na área internacional de normatização da colaboração entre o governo brasileiro (Anatel e MCTIC), o setor privado (Instituto Cesar e Eldorado) e a academia (Inatel)”, revela a Anatel, em comunicado.

O trabalho se iniciou nas discussões da Câmara de IoT, iniciativa coordenada pelo MCTIC, com participação de membros do setor público, privado e academia, e tem, entre seus objetivos, fomentar o ecossistema de IoT no Brasil.

Para que uma recomendação seja aprovada é necessário que haja o “de acordo” de todos os membros. O documento vai agora para revisão editorial e em seguida estará disponível gratuitamente nos seis idiomas oficiais da UIT.

Fonte: Convergência Digital.