Sebrae lança novo programa de TI para o APL de software de Curitiba

Como inovar e competir melhor em 2015? As respostas para essa pergunta foram dadas pelo palestrante Dagoberto Hajjar na apresentação do Programa APL de Software de Curitiba, lançado pelo Sebrae Paraná. Hajjar é diretor da ADVANCE, empresa de consultoria e treinamento em negócios para as áreas de gestão, marketing, vendas e canais.

O palestrante apresentou números de uma pesquisa recente, feita pela ADVANCE, com 420 empresários, que mostra um cenário de crescimento médio das empresas de TIC de 14% em 2014. Mas há um fato preocupante: essa media vem de muitas companhias que cresceram acima de 25% e outro grande número com retração acima de 25%. Dagoberto explica o que leva a esse desequilíbrio: “os mais bem sucedidos têm um planejamento muito bom, conhecem o mercado e sabem inovar.

Fazem bem o processo de vendas e marketing e têm disciplina na execução do que foi planejado. Quem foi mal em 2014, na maioria, não tinha um plano formalizado. São empresas com grande taxa de otimismo, que acham que vão vender muito, gastam por antecipação e colhem apenas prejuízo”.

Dagoberto Hajjar também tratou da importância de se estruturar em vendas e marketing para vencer a crise que ameaça a economia do país. Ele ressalta que, com um mecanismo integrado, todo investimento se transforma em venda. “Cada um real investido em marketing precisa gerar dez reais em vendas, concluiu o palestrante”.

O evento, realizado no auditório do Sebrae, em Curitiba, contou com a participação de dezenas de empresários do setor de TIC. O consultor Luiz Gustavo Comeli apresentou as novidades do Programa APL de Software deste ano, que vai atender micro e pequenas empresas da capital e Região Metropolitana. A melhoria da gestão dos participantes vai ser feita com base no MEG – Modelo de Excelência em Gestão, em duas faixas de maturidade, visando que as empresas passem por três níveis. Em um processo inicial, aprendem e melhoram. Depois, inovam e aceleram. Em uma etapa final, lideram e empreendem. Os empresários também vão poder participar de consultorias especializadas e trabalhos voltados para planejamento estratégico, gestão da inovação em TI, workshop com simulador de vendas e preparação para certificações de software como CMMi e Mps.br. Uma novidade para 2015 vai ser o Café Tec, encontro quinzenal para debates, apresentação de cases e palestras e oportunidade para networking.

O empresariado elogiou o programa lançado pelo Sebrae. Marcos Roberto Gomes, coordenador do Arranjo Produtivo Local de Software de Curitiba, destaca o fato de o novo projeto dividir os participantes em níveis de evolução, o que motiva os participantes mais avançados do movimento na capital. “As empresas mais maduras vão ter um atendimento especial e todos vão contar com um roadmap de consultorias e trabalhos específicos feitos, com base no nível de maturidade indicado pelos resultados de cada um no MEG”. Marcos acredita que, “com isso, o APL de Curitiba vai poder contar com um número maior de participantes e se transformar, cada vez mais, em uma referência em tecnologia da informação na região.

Para Leonardo Matt, vice-presidente de Qualidade, Planejamento e Controle da Assespro-Paraná, o programa “demonstra comprometimento com o associativismo e atenção às empresas de TIC em um trabalho feito em conjunto com a Assespro no sentido de unir o empresariado em busca de um crescimento coletivo”. Leonardo também destaca que “os eventos que o Sebrae proporciona, trazendo consultores renomados, sempre vêm a somar na profissionalização dos executivos de tecnologia”.