Ranking revela as 100 startups mais atraentes em 2018; 12 são do Paraná

Em sua terceira edição, o Movimento 100 Open Startups revelou nesta quarta-feira (4), no espaço Cubo Itaú, em São Paulo, o ranking das startups mais atraentes para o mercado em 2018. O Paraná tem 12 iniciativas na lista.

As startups pertencem, entre outras, as categorias de indústria, realidade aumentada e realidade virtual, transporte e logística, educação e varejo. Cada categoria tem também uma lista própria e o Paraná tem dois líderes nessas divisões: a GoEpik, em indústria, e a Loox Studios, em Realidade Virtual e Realidade Aumentada.

Não foi exatamente uma surpresa para os líderes da GoEpik ter a iniciativa no ranking. A startup foi a primeira colocada geral em 2017. Criada por um casal que também é fundador de outra empresa que integra a lista, a Eruga, a GoEpik desenvolveu uma plataforma que propõe evitar desperdício, erros e acidentes na indústria. Para isso, usa tecnologias 4.0, de Internet das Coisas (IoT), machine learning e realidade aumentada.

Segundo o CEO da Movimento 100 Open Startups, Bruno Rondoni, o destaque no Paraná é justamente uma presença mais forte da indústria. Daí a ligação de startups com essa área. “Além disso, muitas delas trabalham com o Senai [Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial]”, diz.

Foi a influência do Senai que fez com que o casal que até então tinha a Eruga — que oferecia soluções em realidade aumentada — trabalhar com outros nichos. Eles participaram de em um edital da instituição, que exigia um foco maior na indústria.

Para um dos sócios fundadores da GoEpik, Wellington Moscon, estar no ranking é “super significativo” porque as próprias empresas que se relacionam com as startups votam. “As startups que fecham contrato com empresas são as que ganham mais pontos. O que fez a gente subir no ranking”, avalia.

Moscon acredita que o principal benefício do ranking é a visibilidade que ele traz, além do incentivo às startups. Para ele, o Paraná ter 12 representantes não é necessariamente algo bom ou ruim. “O avanço é para o país”, diz.

Segundo Rondoni, da 100 Open Startups, o Paraná é o terceiro em número de startups no ranking, atrás de São Paulo, com 42, e Minas Gerais, com 13. “Arrisco dizer que, proporcionalmente em relação à participação na economia do país, o Paraná é líder entre os estados”, diz.

Ainda entre as startups locais, Rondoni destaca a Pipefy, “um case internacional”, a EdukaMaker e a Loox Studios, já citada. Em relação á última, foi a primeira vez que a startup fundada em 2012 apareceu no ranking — o que, na avaliação do diretor executivo da empresa, Rodrigo Schneider, foi uma surpresa. Ele diz que a Loox liderou a etapa paranaense de encontro com representantes de grandes empresas, mas que foi com um time reduzido para o encontro nacional, em São Paulo.

“Acredito que o portfólio tenha sido determinante”, diz Schneider, complementando que a startup trabalha com a Renault, Faber-Castell e Vale.

Seleção foi feita a partir de 4,6 mil startups

Em sua terceira edição, o ranking 100 Open Startups é elaborado com base em avaliações de atratividade das startups para o mercado. Para isso, é levado em consideração o interesse das grandes empresas nos empreendimentos, negociações em andamento e parcerias realizadas pelas iniciativas.

Segundo a organização, participaram da seleção em 2018 de 4,6 mil startups — 220 do Paraná —, 9 mil executivos avaliadores, e ao menos 840 grandes empresas.

De Curitiba, integram as 100 mais atrativas a GoEpik (4º), Loox Studios (15º), Eruga (38º), Pipefy (41º), Beenoculus (43º), Vidya Technology (48º), Ubivis (51º), Send4 (68º), 33 Robotics (77º) e O Polen (98º). Completam o ranking QualityStorm (22º), de Londrina, e EdukaMaker (78º), de Francisco Beltrão.

“Estamos extremamente satisfeitos em termos ajudado a fomentar no país um ambiente de colaboração que gera oportunidades reais de negócios inovadores”, diz Bruno Rondani, da 100 Open Startups. “Há três anos, quando lançamos o primeiro Ranking, era ousado pensar em encontrar 100 startups qualificadas para esse tipo de relacionamento”.

Confira o ranking completo do Movimento 100 Open Startups de 2018:

1.Allya

2.Fhinck

3.Opinion Box

4.GoEpik

5.Incentivendas

6.Comprovei

7.PROSUMIR Aproveitamento Energético

8.Intelup

9.Forebrain

10.Pris Software

11.Kornerz

12.JUSTTO

13.Postmetria

14.Lean Survey

15.Loox Studios

16.Aqua Multitouch

17.FORSEE

18.Mastertech

19.Nama

20.STANDOUT

21.VG Resíduos

22.QualityStorm

23.Aquarela Analytics

24.TNS Nanotecnologia

25.Novidá

26.Home Agent

27.MOLEGOLAR

28.Startup Mundi

29.Vibbra!

30.Pix Force

31.Mvisia

32.Inngage

33.MEI Facil

34.DESCOLA

35.Viewy

36.Escribo Innovation for Learning

37.CUBi Energia

38.Eruga

39.BirminD Automação e Serviços

40.Fix Tecnologia e Serviços S/A

41.Pipefy

42.Guiando

43.Beenoculus

44.Virturian

45.TrackerUp

46.Kriativar

47.xGB – x Good Brains

48.Vidya Techology

49.7waves

50.Salvus

51.Ubivis

52.Trackage

53.MSC MED

54.Tau Flow

55.ZEHNK Technology do Brasil S.A.

56.Sintecsys

57.TALENT MATCHING

58.Pin People

59.Round Pegs

60.BYOND

61.Vex Tecnologia

62.JettaCargo

63.BrainYT

64.FolhaCerta

65.Passarelli Automação

66.LogPyx

67.Omnize

68.Send4

69.COSOL

70.99labs

71.Iagro

72.dLieve Tecnologia Logística

73.Neogyp

74.Constructweb

75.Aiko

76.SCHEME LAB

77.33 Robotics

78.EdukaMaker

79.TotalVoice

80.Flowsense

81.AVI Retail Intelligence

82.VALOPES

83.FORELEGAL TECNOLOGIA

84.mLearn Mobile Education

85.iRoad

86.Parcele.me

87.Oxiot

88.VivaBem

89.SolarView \(AWC Tecnologia)

90.Meu Câmbio

91.ASAPP

92.KCollector

93.Sances Live

94.Peerdustry

95.Meerkat

96.Eirene Solutions

97.Saveadd

98.O Polen

99.Tpaga

100.OrbiWise SA