Paiol Digital estreia com histórias de sucesso de startups curitibanas

O prefeito Rafael Greca afirmou nesta terça-feira (26/6), na estreia do Paiol Digital, que a cultura da inovação agora também está em cartaz em um dos espaços culturais mais tradicionais da capital. “O palco do Teatro do Paiol já teve shows memoráveis, como o de Vinícius de Moraes, Toquinho e Nana Caymmi, e agora também recebe os ‘artistas’ da inovação e da economia criativa, oferecendo palestras para um público entusiasta por empreendedorismo, tecnologias e novos modelos de construção de uma Curitiba ainda mais inteligente”, disse Greca.

Promovido pelo Vale do Pinhão, o movimento de todas as áreas da Prefeitura e do ecossistema de inovação da capital para tornar Curitiba referência nacional em soluções que beneficiem a população, o Paiol Digital começa a promover, mensalmente, o engajamento de pessoas conectadas ao mundo da inovação, propiciando networking e fomento de ações voltadas ao desenvolvimento da cidade. “Peço que vocês troquem ideias, conversem e se inspirem para transformarmos nossa Curitiba”, completou o prefeito.

Para marcar a 1ª edição do Paiol Digital, Tiago Dalvi, fundador da startup curitibana Olist, contou como transformou sua empresa em uma das maiores lojas virtuais dentro dos principais sites de compras do país, como Mercado Livre, Walmart, Shoptime, Casas Bahia e Amazon.

“Não existe ‘overnight success’, aquela história do empreendedor virar um sucesso, do dia para a noite. O Olist é resultado de 12 anos de muita persistência, trabalho, altos e baixos e acredito que ainda é só o começo”, afirmou ele.

A trajetória do Olist é quase um roteiro para explicar como uma startup evolui. Como boa startup, o negócio começou do zero. O embrião da empresa foi uma loja em um shopping de Curitiba, criada por Tiago para reunir produtos de diferentes artesões em um só espaço.

Era o ano de 2006, o conceito de startup mal existia. Mas a ideia já era escalar o negócio, vender o maior número de produtos, do maior número de artesãos possíveis. Foi aí que Tiago percebeu que não iria muito longe com uma loja em shopping e fechou o negócio.

Surgia então a Solidarium para fazer a ponte entre artesãos e grandes empresas. Foram seis meses até entrar na primeira loja do Walmart. Logo estavam na Renner, Tok Stok e em outros gigantes do varejo. A empresa cresceu num ritmo de 100% ao ano, entre 2008 e 2011, quando entrou para o mundo online. No primeiro mês, o número de vendas triplicou. E depois aumentou mais 15 vezes, nos quatro anos seguintes.

Mas ainda era pouco. Depois de uma imersão no Vale do Silício (EUA), no projeto 500 Startups, Tiago resolveu encerrar o projeto Solidarium. Nascia assim o Olist, em 2015, que mistura um pouco de toda a história de empreendedorismo de Tiago: é uma plataforma tecnológica que conecta fornecedores a uma série de lojas online (os chamados marketplaces), como Walmart, Casas Bahia, Submarino, Mercado Livre.

Hoje, são mais de 3,5 mil lojistas parceiros e 200 mil itens de decoração, moda, gadgets e acessórios, enumera o fundador do Olist, que hoje cresce cerca de 25% ao mês.  “O que me dá mais ânimo de acordar todos os dias é que a nossa missão lá atrás da Solidarium, de dar acesso ao mercado, se mantém a mesma até hoje”, completou Tiago.

Formato inovador

Com um formato inovador, composto por dois momentos, o Paiol Digital teve, além da palestra de 30 minutos de Tiago Dalvi, outras duas palestras de 15 minutos com nomes intimamente ligados ao empreendedorismo e à inovação.

André Zampier, especialista em marketing e ativista cultural, encontrou na erva-mate um instrumento para resgatar a história e criou um negócio de sucesso, a Matte’n Roll, startup da capital que comercializa erva para chimarrão e para chá mate, além de uma cerveja com mate em sua composição.

Já Matheus Mariotto, que teve um acidente vascular cerebral (AVC) aos 8 anos e que na adolescência começou a invadir o laboratório de informática da sua escola para ensinar programação, mostrou sua trajetória até a fundação CodeHow, uma escola de programação, com metodologia exclusiva, para aulas extras curriculares em instituições de ensino ou dentro da grade do ensino fundamental.

Próximas edições

Durante a abertura do Paiol Digital, Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, órgão ligado ao município responsável pela organização do evento e pelo fomento do Vale do Pinhão, convidou o público a participar das próximas edições do evento. “Este espaço único contribui para uma maior interação entre os palestrantes e o público”, disse ela.

A próxima edição irá ocorrer no dia 31 de julho e a programação tem o apoio da Fundação Cultural de Curitiba,do  Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), da Gazeta do Povo, da Escola Conquer,do  Instituto Superior de Administração e Economia (Isae), do Curta Curitiba, do Novo Ingresso, do Lumen, do Curitibana Mídia e do Pixel SAV.

Antes das palestras, o público assistiu a apresentação do Rosa Armorial Trio, grupo musical curitibano que resgata temas da cultura popular brasileira. Muito aplaudido, o trio teve, inclusive, que voltar ao palco a pedido dos expectadores. Os convidados participaram ainda de um network no Espaço Gourmet do Teatro do Paiol.

Presenças

Também participaram da 1ª edição do Paiol Digital o vereador Pier Petruzziello, líder do prefeito na Câmara Municipal; o diretor Administrativo e Financeiro da Fundação Cultural, Cristiano Morrissy; e o diretor Jurídico da Agência Curitiba, Frederico Lacerda. Ingrid Kosugi, da Escola Conquer, foi a mediadora das palestras.

Fonte: Agência de Notícias.